Scroll Top

Hipermetropia infantil tratamento sintomas e prevenção

Hipermetropia infantil tem cura?

Olhando abaixo a imagem, você se identificou com a Hipermetropia? Diariamente, com o corre-corre do dia, você pode ter esses sintomas e nem sequer conhecia ou soube falar da doença. Se por acaso, você já passou por isso, te aconselho primeiramente a ficar calma(o), que não é o fim do mundo.

Hipermetropia infantil

Até hoje, infelizmente, a única coisa que não tem cura é câncer, e ainda os cientistas estão à procura de cura. Portanto, a hipermetropia tem cura e você consegue ter a visão correta normalmente.

Você sabe o qhipermetropia infantilue é Hipermetromia?

A hipermetropia é um erro em que as imagens se formam atrás da retina. Como isso acontece? Para entender melhor o significado de hipermetropia ocular, imagine a imagem de um objeto passando através dos olhos. A imagem é passada de modo convergente para um situado ponto a uma dada distância.

As pessoas com visão normal, enxerga este ponto de convergência, onde é focada a imagem, se chama retina. Por exemplo, em um olho normal, a imagem se formar através da retina. Dessa forma, a retina transmite ao cérebro as informações através do nervo ótico.

Já o olho que tem hipermetropia, a imagem não é formada de forma correta pela retina, mas sim, formada por trás. Após isso, a imagem que é transmitida para o cérebro não é a imagem correta.

Sintomas

Se você sente sua vista cansada, dores de cabeça sem motivo, fique atento que são os primeiros sintomas da hipermetropia. Até aos 40 anos de idade, fase em que a capacidade de acomodação diminui automaticamente, uma hipermetropia de baixa escala passa despercebida.

Pelo contrário, uma grande hipermetropia, é facilmente perceptível em uma criança por ser, ocasionalmente, acompanhada com o acomodo estrabismo, devendo rapidamente ser corrigida.

Por essa razão, é importante você saber antes o que é “hipermetropia” e como corrigir antes este refrativo erro, pois futuramente causa inúmeras consequências que tiram a maior parte da qualidade de vida dos pacientes.

Causas

A doença tem duas causas básicas, que são: através da córnea com a curvatura completamente alterada, isto é, ser mais profundo que o normal, ou até mesmo, porque o comprimento do olho se torna menor em relação à normalidade da visão. Frequentemente, os valores maiores da doença estão relacionados com hipermetropia hereditários.

Diptrias

Existem ao todo três tipos de hipermetropia, que são:

  • Pequena, de zero a duas dioptrias;
  • Média, de duas a seis dioptrias;
  • Alta, superior a sete dioptrias.

Tratamento

O tratamento da hipermetropia pode ser efetuado como prática habitual, com lentes de contato, óculos e a partir dos 20 anos de idade, o paciente se torna operado através da técnica do laser, mais conhecida como Lasik. O distúrbio pode ser corrigido também com a utilização de lentes “intra-oculares” com as condições anatômicas da visão ocular.

Sob a condição de o doente possuir mais de 45 anos, o tratamento é mais indicado para ser efetuado através da “face emulsificação”, com lentes intra-oculares, autorizando boa sagacidade visual em qualquer distância sem os óculos de visão.

 Assine  o  nosso  blog  fique informado sobre   novas  postagens

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.